Sucesso nos Estados Unidos, HUGHES traz ao País serviço de banda larga via satélite

Batizado de HughesNet, serviço ocupa o primeiro lugar no ranking dos principais provedores americanos

 

São Paulo, 28 de junho de 2016 – A HUGHES apresentou, nesta terça-feira (28), em evento em São Paulo, a HughesNet, serviço de banda larga via satélite que chega ao Brasil nesta semana. Nos Estados Unidos, o serviço ocupa o primeiro lugar no ranking dos principais provedores de internet, por cumprir a performance divulgada aos consumidores, segundo o relatório anual Measuring Broadband America 2015¹, da Federal Communications Commission (FCC)².

Assim como na tecnologia oferecida nos Estados Unidos, no Brasil o novo serviço vai operar na banda Ka, faixa na qual os satélites de alta capacidade trabalham com um custo mais baixo, além de receber os mesmos padrões globais de qualidade. A HughesNet cobrirá 80% do território nacionalna primeira fase de implementação, chegando a mais de 4 mil municípios no primeiro ano de atuação. Até 2018, a companhia pretende ampliar o atendimento para 90% e, até 2020, passar a atuar em 100% do território nacional, com apoio do OneWeb, projeto de ampla cobertura com satélites de baixa órbita.

O serviço chega ao País como solução inovadora para levar internet de banda larga a locais não assistidos ou com soluções que não ofereçam uma experiência completa ao consumidor. De acordo com pesquisa Ipsosencomendada pela HUGHES³, 54% dos acessos de internet nos locais onde a HughesNet vai operar são feitos por uma outra tecnologia inferior à que a empresa vai oferecer. Além disso, o estudo mostra que 43% dos entrevistados afirmam não ter acesso à internet fixa e o principal motivo é que esse tipo de serviço não está disponível na local onde moram.

“A pesquisa da Ipsos ainda revela que 22% dos entrevistados acreditam que a velocidade da internet é um fator decisivo na escolha do provedor. Nos locais em que estará em operação, a HughesNet oferecerá um serviço com maior velocidade e mais qualidade, para respeitar as particularidades da população brasileira e cumprir sua missão de entregar comunicação a todos”, afirma Rafael Guimarães, presidente da HUGHES Brasil.

A tecnologia utiliza franquia de dados, que varia de acordo com o plano contratado. Caso o usuário alcance o limite, a velocidade é reduzida, porém a internet não é suprimida. O consumidor ainda tem a opção de adquirir a franquia adicional, por meio de um dos canais de venda. Os planos da HughesNet variam entre 10 Mega e 20 Mega de velocidade, no plano residencial (a partir de R$ 249,90 mensais), e de 15 Mega a 25 Mega de velocidade, no plano empresarial (a partir de R$ 459,90 mensais). Confira abaixo todos os planos:

 

Hughes 1

 

Hughes2

 

O serviço da HughesNet será distribuído pela Elsys, empresa brasileira com tradição no mercado de eletroeletrônicos e telecomunicações. A parceria comercial é para vendas, logística, instalação e pós-venda. O serviço está disponível para vendas a partir da próxima sexta-feira (1), pelo site da HughesNet, pela Elsys e pelo telefone (11) 4003-5111.

Qualidade Garantida

Pensando sempre em seus consumidores, a HUGHES oferece como condição especial a oferta Qualidade Garantida. O consumidor que não gostar do serviço tem 30 dias para cancelar a banda larga da HughesNet sem pagar a mensalidade e multa de fidelidade. A oferta é válida até o dia 31 de outubro para pedidos feitos em todo o território atuante, pela rede credenciada, e-commerce ou telefone.

  1. Medindo a Banda Larga da América (http://migre.me/sGDUl) – É um programa de estudo sobre o desempenho da rede de banda larga para consumidores em todo o território norte-americano. A performance da rede é medida por meio de amostra representativa da população assinante de serviços de internet.
  2. Comissão Federal de Comunicações, órgão que regula as comunicações interestaduais e internacionais de rádio, televisão, telefone, TV via satélite e por cabo em todo o território norte-americano. É a principal agência reguladora para leis de comunicação e inovação tecnológica nos EUA, independente do governo e supervisionada pelo Congresso.
  3. A pesquisa, solicitada pela HUGHES ao instituto Ipsos, ouviu 1.011 brasileiros, entre homens e mulheres acima de 18 anos, das classes sociais A, B e C, e residentes nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. As entrevistas foram conduzidas por telefone, com base em questionário formatado com perguntas abertas e fechadas, nos meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016.

 

Sobre a HUGHES

A Hughes Network Systems, LLC (HUGHES) é líder mundial no fornecimento de banda larga via satélite e oferece tecnologias inovadoras de rede, serviços gerenciados e soluções empresariais e governamentais no mundo todo. A HUGHES já entregou mais de 4,8 milhões de sistemas para clientes, em mais de cem países. O número representa cerca de 50% do mercado. Com sede em Germantown, Maryland (EUA), a HUGHES tem escritórios de vendas e suporte em todo o mundo e é uma subsidiária integral da EchoStar Corporation (Nasdaq: SATS). No Brasil, a empresa está presente desde 1968 e opera com serviços de telecomunicações via satélite desde 2003. A HUGHES oferece soluções para diversas empresas, como operadoras, agronegócio, educação, governo, indústria e varejo. São 30 bases técnicas no País e um Centro de Operações de Rede em Barueri, SP. Para mais informações, acesse http://www.hughes.com.br.

Sobre a EchoStar

A EchoStar Corporation (Nasdaq: SATS) é uma provedora global de operações de satélite, soluções de TV digital e transmissão de conteúdo. Com sede em Englewood, Colorado (EUA), e com negócios em todo o mundo, a EchoStar é pioneira em tecnologias seguras de comunicação, por meio de suas unidades de negócios EchoStar, EchoStar Technologies Corporation e Hughes Network Systems.

Para mais informações, acesse www.echostar.com. Siga @EchoStar no Twitter.

 

Stephanie Hering – stephaniehering@rp1.com.br
Henrique Barcellos – henriquebarcellos@rp1.com.br
Soraia Ascari – soraiaascari@rp1.com.br

RP1 Comunicação
Tel.: 11 5501-4655
www.rp1.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *